Antes e Depois Emagrecimento: Michele Nóbrega

Michele Nóbrega, nossa aluna de Pomerode/SC, perdeu tanto peso que suas roupas não só ficaram folgadas, mas também começaram a cair, literalmente. Foram 17 kg eliminados em 2 anos de treino com o Exercício em Casa. Menos 10 cm de cintura, calça que foi de 42/44 para 38/36 e autoestima completamente renovada.

“Nas lojas, já estava acostumada a ir direto nos números grande e ficavam enormes claro. Uma vez vesti um short e ele simplesmente caiu. Meus amigos ficavam espantados quando me viam e teve até uma amiga que me chamou de raquítica”, conta Michele.

Com 1,57 m de altura, ela estava com 71 kg quando começou a treinar com a gente. Hoje, ela é dona de um corpo fitness. Pesa 54 kg e faz atividade física pelo menos 5 vezes por semana. Ela conta que sempre teve problemas com a balança, mas foi em 2012/2013 que ela engordou quase 20 kg.  

“Tomei anticoncepcional, a injeção, por três meses, e aí eu “explodi” (engordei). Não ia à praia de vergonha, tanto que nem tenho biquíni. Este ano, como não fui à praia, nem comprei. Teve uma fase que só usava blusa com manguinha para tentar me esconder.

“Foi muito complicado, porque sou baixinha, então parecia uma bolinha, muitas roupas principalmente blusas, casacos, precisei comprar plus size, pois tenho ombros mais largos, e com o excesso de gordura, isso piorou”.

whatsapp-image-2017-01-09-at-3-30-56-pm

Eis a solução

Decidida a perder peso, Michele começou a treinar com um aparelho de ginástica, mas enjoou rápido. Foi aí que ela conheceu o Exercício em Casa.

“Eu estava bem acima do peso quando vi um anúncio do Exercício em Casa. Eu já treinava em casa, com um aparelho que havia comprado, mas estava meio enjoada daquilo. Ainda tinha um certo preconceito com musculação e também não tinha dinheiro para pagar academia. Quando vi o anúncio pensei: – hunf, eis a solução

“Comecei com as aulas de Yoga, porque como sou muito ansiosa, achei que me ajudaria a controlar isso, já que cuidava muito da alimentação e não conseguia emagrecer.

“Aí alternava entre Yoga e Aerohitt e pesquisando descobri o Hiit e resolvi fazer.

“Nesse meio tempo tomei coragem e fui para o nutricionista, e aí os treinos começaram a funcionar de verdade.

“O fato de ter disponível treinos gratuitos e que eu podia fazer a qualquer hora foi determinante para que eu pudesse manter os treinos e evoluir. Depois do nutri, cada semana era uma roupa mais larga, e era maravilhoso”.

whatsapp-image-2017-01-09-at-3-27-22-pm

 

 Força de vontade

O começo não foi fácil, mas o que nunca faltou a Michele foi força de vontade:

“Foi um desafio, não conseguia fazer muitas coisas, cansava muito. Fazia o air climber (aparelho de ginástica), e caminhada, mas o Hiit, principalmente, é mais pesado, então foi um pouquinho difícil, mas não tanto quanto eu imaginava.

“O que achei mais complicado para me adaptar foi, em primeiro lugar, ter fôlego para tudo, a execução de exercícios como o burpee, flexão e de alguns abdominais era difícil. Não tinha força principalmente nos braços para executar até o fim, então fazia até onde eu conseguia. Se achava muito difícil, procurava outra aula.

“Também tive dificuldade com coordenação nas aulas de Aerohitt. Conforme ia “forçando” e emagrecendo, ficava mais fácil, até que consegui realizar as aulas completas sem “roubar”.

whatsapp-image-2017-01-09-at-3-27-25-pm

Imunidade turbinada

Ela conta também que em nenhum momento pensou em desistir dos seus objetivos.

“Na verdade, sou aquela pessoa que demora para decidir, mas, quando decido, vou até o fim, e cada vez que via os resultados aparecendo, eu me animava ainda mais.                       

“Desde que comecei a levar a sério essa história de vida saudável e ativa, minha saúde melhorou muito, até as crises de rinite alérgica quase sumiram, não tive gripe, garganta inflamada, essas coisas, tenho mais disposição, e claro, o espelho né, é muito bom olhar e gostar do que vejo”    

“E cada vez que alguém me elogia, e diz nossa como você emagreceu é, sem dúvida, uma das melhores coisas que eu ouço”.

Cortando os doces

Em relação à dieta, nossa aluna conta que o mais chato foi ter que diminuir os doces, mas que hoje prefere uma alimentação mais saudável.

“Fazer reeducação alimentar não foi tão difícil. Fruta sempre comi bem, mas verduras…

“E o doce, isso foi bem triste. Aos poucos, fui substituindo os refinados pelos integrais, e por um tempo cortei mesmo qualquer doce. Mas não foi nada muito radical, então não foi muito traumático, procurei ser o mais natural possível, muita fruta, verduras, castanhas, etc…

“Por incrível que pareça, hoje prefiro a comida mais natural, ainda gosto de doces, mas consegui conquistar o autocontrole, consigo dominar meu apetite e não ser dominada por ele.                       

“Eu digo, quer me ver feliz me deixa na sessão de hortifruti em dia de promoção, dá água na boca”. 

Michele faz aulas de Localizada, Hiit, Aerohiit e Yoga com o Exercício em Casa. Ela fala de como esse processo trouxe muitos benefícios para ela e não só no lado estético:

Tudo melhorou, tenho mais disposição, mais energia, minha pele que era extremamente oleosa melhorou, meu humor e minha memória também. A faculdade ficou mais fácil. Mudei a maneira de encarar a vida, se fui capaz de perder tanto peso, sou capaz de muito mais, me ajudou a ter autoestima, autoconfiança, e aprender a me amar, de verdade. 

“E só me dei conta de quanto mudei quando fiz aquela montagem que te enviei para postar no Facebook. Na minha cabeça, ainda me via gorda, mas quando vi aquela foto, vi realmente a diferença!”

Gostou deste antes e depois? Viu como a vida da Michele melhorou? Comece você também a fazer atividade física e desfrute dos inúmeros benefícios desta atitude construtiva. Para deixar seu comentário, escreva aqui embaixo no site! Contamos com a sua opinião.

Antes e Depois Emagrecimento: Michele Nóbrega

2 Comentários

Você pode usar HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>