10 Benefícios do Treinamento Funcional

O mundo fitness – como eu! – é movido a novidades e sempre tem algum assunto em alta. Geralmente estas modas aparecem e na mesma velocidade, somem do mapa. O treinamento funcional já mostrou que veio para ficar! Descubra comigo como esta modalidade está ajudando tanta gente (inclusive as famosas!) a secar a barriga, levantar o bumbum e deixar o corpo tonificado. E mais: mantendo distância dos aparelhos de musculação.

O que é treinamento funcional?

Para além das questões estéticas, o treino funcional tem como objetivo melhorar a habilidade de realizar as atividades da vida cotidiana. Se você tem dificuldade de descer do ônibus, se cansa ao subir dois andares de escada, sente desconforto ao brincar agachada com o filho pequeno e não consegue carregar a sacola da feira, então sabe exatamente do que estou falando.

Pensa um pouquinho: que atividades do seu dia a dia são limitadas por um desconforto ou inabilidade física?

O treinamento funcional vai trabalhar esses movimentos naturais das pessoas que são requisitados nestas e outras tarefas do dia a dia como correr, pular, agachar e puxar. A maior parte dos exercícios funcionais usa o próprio peso do corpo para gerar sobrecarga ou, eventualmente, acessório bem comum e que você certamente tem em casa como uma toalha, uma cadeira ou um cabo de vassoura. Por isso é simplesmente perfeito para quem quer ou precisa treinar em casa. Quer dar uma espiada para entender como é isso na prática? É para já! Conheça um dos nossos treinos funcionais mais acessados.

Mas se você ainda não está convencida(o) o bastante das vantagens deste tipo de treino, te darei 10 motivos para começar ontem! Vem comigo.

Benefício 1 – Deixa o corpo todo mais forte

Muitos adeptos do treino funcional buscam este tipo de exercício por sua eficácia na tonificação dos músculos. Uma das grandes vantagens é que os movimentos são mais completos em comparação aos aparelhos da academia, por exemplo.

Vamos supor que o seu objetivo é deixar o bumbum durinho. Ao invés de fazer um exercício que vai estimular apenas a contração dos glúteos isoladamente, o exercício funcional vai ativar também as fibras estabilizadoras e dependendo do movimento, também outros grupos musculares.

Ou seja, é tudo aquilo que você procura em um treino: muita eficácia em poucos minutos. Agora já está dando para entender o motivo de tanto sucesso, não é? As aulas que desenvolvemos para treinar em casa tem em média 20 minutos de duração. Elas estão catalogadas por:

Partes do corpo mais exigidas nos exercícios: membros superiores, membros inferiores e treino para o corpo todo.

Nível de condicionamento físico: iniciante (1 e 2), intermediário (3) e avançado (4).

Os exercícios funcionais atendem a vários objetivos como emagrecer, tornear pernas e braços e empinar o bumbum, por esse motivo fazem parte do planejamento da rotina de treino tanto do programa de emagrecimento e perda de medidas Cardiomix, como também do programa de ganho de massa muscular MuscleUp. Claro que, em cada um destes programas, as aulas estão distribuídas e combinadas especificamente para priorizar os objetivos citados.

Benefício 2 – Melhora a postura

Hoje em dia é muito raro encontrar alguém que não tenha qualquer queixa em relação à postura. É gente demais trabalhando sentado diante de um computador e nem sempre tem aquela atenção com as questões ergonômicas. Se este não é o seu caso, eu te pergunto: quanto tempo por dia você passa dirigindo, ou no transporte, ou com o pescoço inclinado checando as redes sociais? Você está exposta(o) como eu e toda nossa geração a desconfortos gerados pela má postura.

O treinamento funcional fortalece os músculos abdominais que ajudam a manter a coluna reta. E não é só, conforme você vai ampliando a sua consciência corporal e corrigindo a postura durante os exercícios, vai conseguir levar hábitos para o seu cotidiano como manter o alinhamento do quadril, ombros e pescoço e também a contração do abdômen.

Como te falei anteriormente, o objetivo do treinamento funcional é melhorar a habilidade do seu corpo para realizar os movimentos do seu dia a dia com mais qualidade, certo? Por isso, atenção com a postura não deve ser aplicada apenas durante os vinte minutos de treino. A sua autopercepção deve ser constante. Sabe quando eu chamo a tua atenção durante o treino: alinha o pescoço, contrai abdômen, umbigo lá atrás? Leve a minha voz com você! Vou puxar a sua orelha quando você estiver no trabalho, lavando louça, guardando as compras na geladeira… Fazer bonito na aula e depois passar oito horas sentada(o), toda(o) relaxada(o) e torta(o) não vale, hein?

treinamento funcional core

Benefício 3 – Fortalece o Core

O core é uma espécie de cinturão que compreende os músculos das regiões que circundam o umbigo: abdominal, lombar, pélvica e do quadril. É primordial que esta área do corpo seja muito bem trabalhada, pois ela protege a coluna vertebral e dá sustentação para o tronco.

Com um core fraco, o corpo fica sem estabilidade necessária e até o movimento dos braços e das pernas fica comprometido. Isso acontece porque a maioria dos grandes grupos de músculos, sejam eles da parte superior ou inferior do corpo, é interligada à coluna ou à pelve. O core funciona como uma âncora que vai manter seu corpo firme, permitindo que o movimento aconteça com qualidade. A instabilidade de um core sem tônus faz com que os movimento percam potência, amplitude e controle, o que prejudica a performance de praticamente todos os movimentos.

Você tem dor nas costas com frequência? No final do dia sente a lombar latejando? Saiba que é um sintoma bem comum para as pessoas que não desenvolvem a musculatura desta área do corpo.

No treinamento funcional, o core é trabalhado através de muitas possibilidades. Um exemplo de exercício é o da prancha isométrica (que tem inúmeras variações). Se você já ficou 60 segundos nesta posição, consegue entender como este tipo de treino é capaz de fazer o seu corpo trabalhar de forma intensa, com movimentos simples, ou neste caso, apenas sustentando o corpo. E não duvide, poucos minutos podem sim transformar o seu corpo e fazer você queimar muita gordura.

Benefício 4 – Mais consciência corporal

Sabe qual é o instrumento mais importante para atingir um objetivo como o emagrecimento ou a perda de gordura localizada? Conhecer o próprio corpo. Isso não é algo que se aprende rápido. É um saber que vai sendo construído e ampliado. E nunca se esgota, já que o corpo também está em constante transformação.

O treinamento funcional possibilita várias descobertas em relação ao próprio corpo. Conhecer seus limites é uma delas. É simplesmente fundamental perceber o seu próprio esforço e identificar a medida certa daquele gás a mais que vai te tirar da zona de conforto, mas sem submeter o músculo a um estresse desnecessário.

O controle e a amplitude do movimento evoluem muito conforme o aluno vai ganhando força e consciência. Entender os movimentos que o corpo executa, aumenta a capacidade de realizá-los com mais eficiência, sem desperdiçar energia.

Esse olhar atento ao próprio corpo é fundamental para a nossa saúde e bem estar. Isso vai muito além de uma questão de performance no exercício físico. Quando alguma coisa não vai bem, o corpo emite sinais de alerta. Quanto mais aguçada estiver a sua percepção, mais rápido poderá identificar o problema e buscar uma solução. Nessa vida atribulada cheia de compromissos e boletos para pagar é muito fácil perder essa conexão com o próprio corpo. Ainda mais se você usa uma parte da sua energia para ficar prestando atenção no corpo dos outros em redes sociais…

Benefício5 – É dinâmico e variado

Se você é daquelas pessoas que gosta de fazer tudo igual todo santo dia, nem precisa ler esta parte até o fim. Pode passar para o item 6. Mas se, como eu, você precisa de variedade para se manter motivada(o) esta é mais uma razão para você fazer o treinamento funcional.

Diferentemente da musculação, o treinamento funcional é dinâmico e dá sempre um frescor na rotina, com seus movimentos mais naturais e menos mecânicos. Além da importância desta variedade para a motivação e logo para a adesão e continuidade da rotina de treino, ofertar estímulos diversos é imprescindível para o resultado.

Lembre-se que o seu corpo é um especialista em adaptação. Se você fizer sempre os mesmos movimentos, depois de um tempo, o corpo vai se acostumar e parar de evoluir. Aumentar a intensidade e variar os estímulos são precauções que evitam que o organismo pare de evoluir e fique estagnado.

Quem é assinante do EC já tem todo esse planejamento em relação aos estímulos de choque, regeneração e descanso – sempre priorizando o objetivo do aluno e seu condicionamento físico. A agenda também já contempla todos os grupos musculares.

Em nossa equipe temos vários professores especializados em treino funcional. Então, além da variedade dos movimentos, cada treinador imprime a sua marca pessoal e com seu estilo único oferta ainda mais possibilidades de escolha.

Benefício 6 – Melhora a capacidade Cardio

Além da força, muitos exercícios funcionais trabalham o sistema cardiorrespiratório como burpees e saltos, por exemplo. Se você já fez uma série de burpees, sabe bem como o coração acelera e a respiração idem. E por que é importante desenvolver esta função?

Se você quer ganhar massa magra, pode pensar que é um desperdício investir tempo e energia em exercícios aeróbicos. Isso não é um pensamento correto. Um bom condicionamento cardiorrespiratório é importante para a vida! Veja só:

capacita os pulmões e o coração a trabalharem com mais eficiência;

ajuda a controlar o peso;

melhora a densidade dos ossos;

reduz a incidência de várias doenças como hipertensão e diabetes;

ajuda no controle dos níveis de triglicérides, colesterol e pressão sanguínea;

melhora o desempenho das atividades do cotidiano e a performance nos treinos.

o que e treinamento funcional

Benefício 7 – Queima gordura

Se o seu objetivo é emagrecer com saúde, você deve escolher o treino funcional pelo melhor dos argumentos: queima muita gordura. Quer afinar a cintura? Diminuir o culote? Eliminar aquela dobrinha na parte interna da coxa? Então não deixe de experimentar os treinos funcionais.

Quer saber por que este tipo de exercício ajuda a emagrecer e diminuir o percentual de gordura? Pois bem. A queima da gordura é um processo bioquímico um tanto complexo, que vou explicar da forma mais simples possível. Primeiro, antes de tratar a gordura como inimiga, entenda que ela tem sua razão de existir.

A gordura tem funções importantes no corpo:

isolamento térmico;

proteção dos órgãos contra traumas;

transporte de vitaminas;

proporciona sensação de saciedade.

Além destas funções, a gordura constitui o combustível celular ideal, já que cada molécula carrega uma grande quantidade de energia. É assim, na forma de gordura, que o corpo armazena o excedente de energia alimentar, formando um “estoque”.

O corpo não utiliza apenas a gordura desse “estoque”. Há outras formas de energia disponível no corpo: dentro dos músculos e em forma de glicose circulante. O organismo “gerencia” como, quando e qual energia vai usar, dependendo da duração e do tipo de esforço a que é submetido.

O treino funcional, dentro de um bom planejamento, também pode promover o uso desse excesso de gordura. E mais: conforme a sua composição corporal vai mudando, ou seja, diminui o percentual de gordura e cresce o percentual de massa magra, a taxa metabólica aumenta. Seu corpo com mais músculos passa a gastar mais energia nas suas funções básicas como respiração, digestão, temperatura, cognição etc.

Benefício 8 – Combate o estresse, a ansiedade e a depressão

Manter nosso corpo e mente em equilíbrio é um desafio cada vez maior nesse tempo em que vivemos. O estresse e outros males são cada vez mais frequentes na vida moderna. São tantos os desafios enfrentados na rotina: jornada de trabalho puxada, trânsito e violência das grandes cidades, acúmulo de funções, excesso de informação, dificuldades financeiras…

Com tanta coisa ocupando nossa mente sobra pouca disposição para cuidados básicos como uma alimentação equilibrada, lazer, tempo de qualidade com a família, boas horas de descanso etc.

Por isso, é tão raro hoje em dia, encontrar um adulto que não enfrente, ou já tenha enfrentado alguma questão relacionada a transtornos de ansiedade, estresse ou depressão.

Se você estiver nesta situação e sente impedido de viver sua vida em sua plenitude, deve procurar ajuda de um profissional especializado. O que eu posso dizer é que, junto com outras atividades, terapias e cuidados, uma rotina de exercícios ajuda muito a lidar com estes males que oneram muito a qualidade de vida das pessoas. Quer conhecer em detalhes a história de quem já passou por isso? Leia mais aqui.

Uma série de benefícios psicofisiológicos ocorrem durante a atividade física regular, por conta da liberação de alguns hormônios e ativação de neurotransmissores, como:

Serotonina: regula o sono, humor e também o apetite

Endorfina: produz a sensação de prazer e relaxamento

Dopamina: tem efeito analgésico e tranquilizante

Somada a essas condições fisiológicas ativadas pela prática de exercícios, quando fazemos algo em prol da própria saúde e bem-estar, surgem benefícios em outros níveis. Atividade física regular também reduz da tensão, tira o foco dos problemas, ajuda a dormir melhor, aumenta a libido, a autoconfiança e a autoestima.
funcional equilibrio

Benefício 9 – Melhora o equilíbrio e a flexibilidade

A flexibilidade, assim como outras capacidades físicas, varia de pessoa para pessoa. O ótimo, para cada um, depende do uso que se faz do corpo. Mesmo partindo da suposição de que você não é contorcionista ou bailarina(o), trabalhar a flexibilidade permite realizar movimentos em amplitudes maiores, potencializando a eficácia dos exercícios. Mas não é só.

Pense nos seguintes movimentos: passar o aspirador atrás do sofá ou pegar um pote no alto da estante. Se só este pensamento fez você ouvir o ranger de um corpo enferrujado, já dá para notar que trabalhar a flexibilidade é uma necessidade para você.

Como muitos de nós trabalhando sentados por horas a fio e passando outras tantas horas parados no trânsito, não é de se espantar que nossos corpos careçam de alongamento. Tornar-se mais flexível, aumentará seu conforto em muitos movimentos do cotidiano. Muitas vezes não notamos, mas o corpo “compensa” a falta de mobilidade da articulação e isso pode custar caro. Um exemplo: membros inferiores flexíveis e alongados ajudam a estabilizar a lombar, evitando lombalgias.

No treinamento funcional, grande parte dos movimentos são realizados em sua máxima amplitude, promovendo o alongamento dos músculos.

Benefício 10 – Melhor relação tempo x benefício

Corpo esbelto, barriga chapada, pernas torneadas, bumbum durinho. Existem muitos caminhos para se chegar a estes objetivos. Você precisa encontrar algo que dê certo para você. Precisa funcionar na sua rotina, no tempo que você tem disponível.

Um exercício completo, eficiente e intenso é um passaporte para o sucesso. É por isso que eu insisto que o exercício funcional pode e deve fazer parte da sua agenda de treino.

Você trabalha? Estuda? Tem filhos? Cuida da casa? Corre o dia inteiro? Se você respondeu sim a pelo menos duas dessas perguntas eu já sei que tempo não é algo que te sobra, não é? Então não adianta fazer planos de passar 2 horas por dia na academia.

Com cerca de 40 minutos por dia, sem precisar se deslocar, nem arrumar uma mochila sequer, você pode atingir seu objetivo. Não deixe de comparar todas as opções que você tem.

Não seja audaciosa(o) demais no seu projeto fitness. Tenha em mente o que, de fato, está disposta(o) a fazer. Só assim o plano sai do papel. Eu sei – e você também sabe – que não tem resultado possível para quem não tem comprometimento. Por isso, volto a dizer, comprometa-se com aquilo que cabe na sua realidade. Isso vale também para a questão financeira, viu? Nossos planos CardioMix e MuscleUp custam, por mês, R$ 22,90 no plano anual.

E então? Já sabe qual o treino ideal para você?

10 Benefícios do Treinamento Funcional

Você pode usar HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>